Inteligência Positiva

Para ser mais feliz

Quantas vezes você planejou alguma coisa e não conseguiu executar? Quantas vezes você se sabotou mesmo sabendo que o resultado da sua ação seria incrível? E é bem provável que tenha achado culpados para isso, seja o culpado você mesmo, outras pessoas ou até mesmo o ambiente.

O inconsciente tem poder para nos apoiar ou para nos deter. Ao longo da vida passamos por situações que vão esculpindo a nossa imagem e o nosso ser. Mas nem sempre essas situações são positivas, principalmente nas duas primeiras infâncias (0 a 14 anos) onde estamos aprendendo a viver física, emocional, mental e espiritualmente.

Vivências negativas geram traumas que podem nos acompanhar pelo resto dos dias e, muitas vezes, esses traumas geram sabotadores. São eles que, em nível inconsciente, nos impedem de realizar ações ou nos conduzem a produzir padrões repetitivos, como ser impaciente ou desatento.

Esses sabotadores têm apoio de três tipos de crítico: o crítico do eu, o crítico dos outros e o crítico das circunstâncias.

O crítico do eu é o seu lado de autopunição, aquela voz que traz auto deturpação e flagelo. “Eu não sou bom o suficiente”, “Minha burrice não permite que eu faça isso”.

Quantas vezes você deixou de agir e obter resultados diferentes por conta desse cenário citado acima?

Quantas empresas deixam de crescer de forma sustentável e ecológica por ter pessoas sabotadoras de si mesmas?

Duração 8hs

In Company

Nós levamos o treinamento para sua empresa

Contratar

Na Propósito MAIOR

Você faz o treinamento de sua equipe em nossa sede

Contratar

Dando nome aos sabotadores

1. Insistente

Extremamente perfeccionista, não aceita erros. Pode se tornar nervoso e frustrado consigo mesmo e com as outras pessoas.

2. Prestativo

Necessita exageradamente de aceitação e de elogios dos outros. Deixa de lado as próprias necessidades e se decepciona quando não recebe toda a atenção que julga merecer.

3. O hiper-realizador

Sempre em busca de excelência e conquistas grandiosas, entende que só tem valor quando realiza algo. Workaholic, competitivo e vaidoso, pode deixar as necessidades emocionais e relacionamentos de lado.

4. A vítima

Foco exagerado em sentimentos negativos e tendência à martirização.  Utiliza as emoções como forma de ganhar atenção. Diferentemente do hiper-realizador, a vítima enxerga muito valor  nos sentimentos, deixando de lado a energia mental e emocional.

5. O hiper-racional

Ignora sentimentos e emoções. Tudo é visto de um prisma racional e lógico.

6. O hipervigilante

Sempre atento, mas de uma forma intensamente preocupada, enxergando perigo em tudo. Não consegue relaxar, mantendo-se sempre cansado e, provavelmente, cansando as pessoas ao redor.

7. O inquieto

Sempre ativo e entediado com facilidade. Não se concentra no momento presente e está sempre planejando o próximo passo, mesmo que não tenha concluído a atividade atual. Tem tendência a ser ansioso, tenso e agitado.

8. O controlador

Sempre ansioso para assumir o comando de qualquer atividade. Pode guiar as pessoas a fazerem aquilo que acham certo, com ou sem consenso, direcionando as ações das pessoas de acordo com a sua própria vontade. Fica irritado quando as coisas não acontecem.

9. O esquivo

Se concentra somente naquilo que é prazeroso e positivo, evita conflitos e tarefas difíceis, mesmo que traga resultados benéficos. É procrastinador e foge de compromissos e situações desagradáveis.

Sábios e exercícios

Para minimizar o impacto dos sabotadores em nossas vidas existem exercícios e os sábios a quem podemos recorrer.

Ao longo do treinamento de Inteligência Positiva, você terá contato e saberá como trabalhar os sábios da empatia, exploração, inovação, navegação e ação decisiva.

Exercícios

Alguns exercícios simples apoiam os sábios:

Meditação
Evitar conteúdos negativos nas redes sociais
Exercício físico
Diário para anotar as experiências mais significativas das últimas 24 horas

QP: Quociente de Inteligência Positiva

Além do QI (Quociente de Inteligência) e o QE (Quociente Emocional), existe o QP (Quociente de Inteligência Positiva) que define o quanto sua mente trabalha com os sabotadores e os sábios.

Treinamento Vivencial

Treinamento interativo

Exercícios e dinâmicas para simulação e resolução de desafios

Exercícios de descobertas em grupos

Discussões em grupos

Discussões um a um

Atividades de Aprendizagem Experimental

Atividades em Equipe

Benefícios da Inteligência Positiva

Pessoas mais sensibilizadas

Aumento de presença no momento atual

Reprogramar o cérebro com hábitos positivos

Maior ligação entre as pessoas da empresa

Perguntas Frequentes

Inteligência positiva é a mesma coisa que psicologia positiva?

Os nomes são bem parecidos, mas cada um tem seu próprio conceito. Leia o artigo Inteligência Positiva não é Psicologia Positiva em nosso blog para entender melhor.

Gostou deste serviço? Entre em contato conosco.

Como podemos ajudar?

Sinta-se à vontade para fazer uma pergunta ou simplesmente deixar um comentário.